sábado, 14 de abril de 2012

Apresentando o Fuse

O emulador de ZX Spectrum que mais uso no meu PC é o Fuse para Linux que está presente na Debian, mas certamente pode ser obtido em outras distribuições. Também existem ports deste emulador para Windows, Mac, Amiga e outras plataformas, incluindo videogames. Como eu só usei a versão para Linux, meu relato se centrará nela.

Aliás, existem duas versões para o Linux. Uma usa a interface SDL, com o aspecto:


O visual é interessante por usar a fonte do ZX Spectrum que dá maior sensação de fidelidade de estar usando um computador original. Para se ter acesso ao menu de opções, deve-se apertar a tecla F1. Entretanto a interface SDL não apresenta todas as funcionalidades do Fuse; por exemplo, o debugger é bem limitado. 

O melhor é fazer uso da versão com interface GTK+,  que se adapta bem ao ambiente gráfico do desktop



Note que as opções do menu estão acessíveis na parte superior. Não é necessário apertar F1, as opções podem ser selecionadas por mouse.
Há várias versões de máquinas que podem ser emuladas (exceto, infelizmente, o TK90X):



O Spectrum 48K (NTSC) é o que mais se aproxima do TK90X, pois as interrupções estão a 60 Hz, ao invés do 50 Hz original das máquinas britânicas. Por outro lado gosto também do Pentagon 128K russo, pois já possui ativadas as interfaces de som PSG e de drive Beta. 

A propósito, o compositor do ambiente gráfico XFCE do meu PC permite deixar transparente as janelas inativas, por isso aparece o papel de parede em algumas figuras.

Vários periféricos podem ser emulados também (no menu Options > Peripherals...):


O Melodik é uma espécie de Explorer tcheco, vale a pena deixar ativado para os modelos de 16 e 48 K. Há também opções para joystick Kempston e Interface II, mas tem um problema que relatarei em postagem futura. 

O que tem me ajudado bastante é a emulação da interface Beta 128 que, apesar de ser diferente da Beta 48 que é mais comum no Brasil, serve para fazer as adaptações dos programas de fita para o disco. O sistema operacional da Beta 128 (TR-DOS) tem a seguinte tela de apresentação:


A versão do TRDOS é 5.03, mais recente que a versão 4.0 que serviu de base para as interfaces CAS, CBI e outras derivadas.

Outra coisa interessante é a opção de aplicar filtros (no menu: Options > Filter...) para a apresentação do vídeo: 


Eu gosto de usar o modo TV 2x que, além de ser maior que o modo normal, apresenta scanlines como uma TV analógica com  CRT.

Por fim, pode-se definir as ROM a serem utilizadas pelo emulador. Para o emulador funcionar corretamente, as ROM devem estar instaladas no PC, que podem ser providenciadas pelo pacote Spectrum-roms.  Não há a ROM do TK90X neste pacote, por causa dos problemas de direitos autorais, mas é possível fazer um dump e passar para o disco rígido do PC. Assim, é possível ter esta visão tão familiar para nós:


Eu uso o Fuse para programar e hackear, pois é maravilhoso usar editor de textos, assembler, disassembler e monitor/debugger com o conforto dos computadores modernos. Mas na hora de curtir de verdade, transfiro tudo para disquete e ligo o meu velho TK90X.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é bem vindo, mas peço que use este espaço adequadamente.