quinta-feira, 15 de novembro de 2012

Acerca do colecionismo

Houve uma certa polêmica na lista TK90X em torno de itens originais e réplicas e a relação com o colecionismo. Acabei alongando-me na minha manifestação e, como percebi que reflete bem como encaro o hobby, reproduzo aqui a parte que considero relevante ao tema.

Sid Phillips (fonte: Pixar Wiki)
"Eu não sou alguém que possa ser chamado de colecionista. Se alguém deseja que o seu equipamento continue 'colecionável', não o ceda para mim, pois vou jogar a caixa fora (odeio guardar embalagens) e vou tacar o ferro de solda onde der na telha. Se comparar com personagens do Toy Story, acho que estou mais para o Sid do que o Andy. :-D

Eu não me prendo ao material físico em si, meu interesse mesmo é na informação e conhecimento. Se um dia tivermos todo o processo de fabricação e funcionamento dos TKs documentados, de forma a podermos reproduzi-los quando bem quisermos, não fico triste se os equipamentos originais sumirem da face da Terra.  Ou melhor, desta forma é que serão realmente preservados (eu tive esse insight no
WALL-E, ao ver que o personagem-título foi o único a sobreviver usando componentes dos colegas que deixaram de funcionar).

WALL-E canibalizando peças (fonte: Constroyer)

Entretanto a emulação é diferente, pois pelo menos do que conheço, é uma modelagem feita para simular o comportamento geral do computador. A simulação não é realística, no sentido de que não se leva em consideração o que ocorre com detalhes em cada componente eletrônico como, por exemplo, o comportamento de cada transistor interno do Z80 ou do ULA. Muito menos, cálculos de Mecânica Quântica em cada junção semicondutora! As idiossincrasias são colocadas como "remendos" ao código do emulador, não se originam naturalmente a partir da constituição do equipamento. Por isso é que não curto a emulação, uso apenas como ferramente auxiliar (muito útil, devo admitir). 

Não desmereço a preocupação de preservar fisicamente os equipamentos, acessórios e objetos relacionados, nem a preocupação de que as réplicas acabem sendo vendidas como originais. O que eu acho disto? Ora, convenhamos, colecionador que é colecionador tem  que arcar com o ônus de reconhecer o que é original e o que é réplica. Faz parte da atividade, na minha simplória opinião de espectador do programa "Trato Feito".
..."

Trato Feito (fonte: Uma Pitada de Cultura)
Concluindo, eu acho muito bom que haja quem esteja disposto a preservar todo o material da época. Quando vejo a coleção de algumas pessoas, fico bastante admirado. Entretanto não tenho muita preocupação com o aspecto financeiro e mercantil, nem com a questão da originalidade e as implicações legais. Estou nesta atividade somente por diversão, pois para dar dor de cabeça, já bastam as atividades profissionais e as tarefas do cotidiano.

2 comentários:

  1. Eu não sou colecionador, também não me enquadro no perfil nerd (às vezes me sinto um peixe fora d'agua rs). Sou bastante flexivel quanto a aceitar as diversas formas de cada um relembrar ou preservar, como quiser. Eu mesmo uso desde disquete, emulador de drive, DivIDE, até o emulador no PC. Os meus poucos equipamentos são para usar quando tenho vontade e não para guardar.

    Concordo com vc Flávio, quando diz "...não me prendo ao material físico em sí". Eu TENTO aplicar isso em tudo na minha vida :-)
    Fazendo também comparação com um filme, seria mais ou menos como no Forest Gump, quando perguntado porque ele começou a correr? Respondendo: nenhuma razão específica...apenas por correr :-))

    Eu frequento a lista porque o TK me traz boas recordações!
    Mas entendo que cada pessoa tem a sua forma de admirar/gostar/preservar...

    Acho pertinente as preocupações do ponto de vista de um colecionador.
    Tb. admiro um trabalho bem feito, que pode ser uma nova interface ou uma nova caixa.

    Como eu disse, sou flexível diante das novidades, e, com as recentes descobertas sobre a ULA, eu considero como um renascer do ZX (quem sabe do TK), e não, como um NOVO computador que é uma mescla de hardware tradicional com 'hardware programavél';-)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu pelo seu depoimento, José Roberto. O importante é que tudo deve ser diversão!

      Excluir

Seu comentário é bem vindo, mas peço que use este espaço adequadamente.