terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

TK95

Eu acho que foi em torno de 1988, quando entrei numa pequena loja que tinha um TK95. Troquei umas palavras com a mulher que estava no balcão e vi que nada entendia de computadores. Eu fiquei indeciso, mas no final acabei deixando de adquirir o produto. Hoje não me lembro mais da localização da loja nem seu nome e sobrou um certo arrependimento. 


O mercado dos micros clássicos ficou bastante inflacionado, mas enfim encontrei há cerca de 2 anos um TK95 com preço razoável. Liguei e vi que funcionava, mas depois ficou guardado. Só agora, neste carnaval, resolvi mexer nele novamente.

Pela foto acima e abaixo, pode-se ver que está faltando o logotipo "TK95 color computer".


Na parte traseira, há uma tampa sobre o conector de expansão.


Eu abri o meu TK95 conforme este tutorial (link alternativo). Foi mais fácil do que eu imaginara. O gabinete é formada por duas peças que são encaixadas, basta empurrar as três abas traseiras com uma chave de fenda.

Na parte inferior tem o número de série. Está faltando um pé de borracha.


Por dentro, a placa de circuito impresso do computador é praticamente a mesma do TK90X a não ser pelo resistor e LED retangular vermelho. Na parte superior pode-se ver a placa de circuito impresso do teclado. 


Depois de removida a placa, tirei outra foto:


O teclado é composto por uma placa e um suporte de plástico, que encerram as membranas com a matriz das teclas. Como está funcionando bem, resolvi não desmontar.


As teclas possuem molas para que retornem às posições originais quando não são pressionadas.


O gabinete plástico foi fabricado pela Trol (bom motivo para ser criança..., lembra-se?). Infelizmente não dá para ver bem nas fotos o logotipo da empresa.


Agora, está tudo pronto para os mods.

10 comentários:

  1. Foi mais ou menos na mesma época que adquiri o meu TK90X devido a queda do preço decorrente da chegada em minha cidade do TK95.

    Sempre achei mais "profissional" e resistente esse modelo, um dos motivos de meu pai não comprar um TK90X do meu tio na época do lançamento do mesmo era o fato de ele achar o aparelho frágil nas mão de um "desmontador de eletrônicos" como eu.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agora que eu tenho um em mãos, vejo como é bem melhor trabalhar com o TK95. O teclado é bem melhor e tem teclas extras que ajudam muito.

      Excluir
  2. Ei, pô! O Teu TK95 veio com a tampinha do barramento de expansão? :-)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Felizmente veio com uma, até fiquei surpreso quando recebi este TK95.

      Excluir
  3. Tive um tbm.
    Comprei em 89.
    Bons tempos que não voltam mais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, não voltam mais, mas dá para matar as saudades com a retrocomputação. ;-)

      Excluir
    2. eu tive um, me lembro das interminaveis horas que ficava digitando um programa qualquer, sem entender nada do que fazia, apenas digitava e ficava com caimbras na mao.Me diverti muito com um destes, que por sinal, foi caro e me deu trabalho para comprar.Estou procurando um,se souber, poste aqui.abs.

      Excluir
    3. Nada como essas boas lembranças, Rafael.

      Tem um TK95 no Mercado Livre, de um amigo meu. Veja se lhe interessa.

      Excluir
  4. eu tenho um em perfeito estado e com o manual de programação dele

    ResponderExcluir

Seu comentário é bem vindo, mas peço que use este espaço adequadamente.